Quer Chamar Atenção Das Marcas? Conheça os 40 Modelos de Mídia Kit Editável + 5 Bônus Incríveis. Eu Quero!

X


Follow Us

Participe da nossa comunidade de Mulheres Empreendedoras!

Cadastre-se para receber as novidades do blog direto do seu e-mail!

 

23 janeiro 2020

10 programas de afiliados que toda blogueira deveria conhecer

programas de afiliados

Se você chegou até esse post significa que deseja monetizar seu blog com o marketing de afiliados. Esse universo é bastante vasto e tem lugar para todos, independente se você tem ou não audiência.

Todos os dias milhares de pessoas iniciam sua jornada como afiliado, o lado triste dessa história é que muitos desistem e outros nem chegam a tentar. Uma parte opta pelo caminho mais longo e trabalhoso que é estudar a área, eles tentam várias vezes até dar certo.

Os resultados não surgem de imediato, muitos levam meses para fazer a primeira venda, e só depois de aplicar as estratégias que ele começa receber os frutos de muito trabalho. Então é preciso paciência e persistência e é isso que diferencia uma pessoa vencedora de uma perdedora.

Ser um afiliado é não é difícil, porém não é simples como parece, porque está longe de ser uma forma milagrosa de ganhar dinheiro. Quem não rala, não tem resultados. É um trabalho como qualquer outro e é por isso que muita gente desiste do marketing de afiliados, porque achavam que bastava divulgar seus links em qualquer lugar que iria chover vendas. O segredo é gerar conteúdo de extrema qualidade e dentro desse conteúdo adicionar seu link.

Porém eu reconheço que empreender online não é pra todos. Produtos digitais ainda é novidade para muita gente, inclusive para blogueiras que trabalham a alguns anos. A maioria monetiza o blog com posts patrocinados e acabam não dando atenção merecida para uma grande oportunidade que é o marketing de afiliados.

Como funciona o marketing de afiliados


Existem vários especialistas no mercado, e alguns deles empacotam seu conhecimento dentro de um ebook ou em vídeo aulas transformado-as em um curso online. O produtor hospeda seu conhecimento em uma plataforma de produtos digitais que possui um programa de afiliados.

Interessados em promover o produto se tornam afiliados, recebem um link exclusivo, o programa de afiliados rastreia através de cookies e envia a comissão do afiliado toda vez que uma venda for gerada por aquele link.

O valor da comissão é estipulada pelo dono do produto e o afiliado pode fazer quantas vendas quiser. No guia sobre marketing de afiliados para iniciantes você encontra tudo que precisa para começar no mercado e fazer suas primeiras vendas.

10 programas de afiliados que toda blogueira deveria conhecer


1. Hotmart: A melhor para se afiliar, porque a plataforma contém um ótimo suporte para quem está iniciando e oferece ferramentas que ajudam o afiliado a fazer mais vendas, como entrega automática de bônus, links alternativos, materiais extras de divulgação, além de muito conteúdo gratuito para te ajudar a fazer suas primeiras vendas

O suporte deles também é ótimo. Sempre que precisei fui atendida rapidamente. O valor mínimo para resgatar sua comissão é de R$20,00 só lembrando que as comissões ficam retidas por 30 dias.


2. Monetizze: O que diferencia a monetizze da hotmart é que ela aceita produtos físicos e não possui valor mínimo de saque, mas você paga R$4,80 por cada saque abaixo de R$500,00. Saques acima de R$500,00 é gratuito, e saques para contas do Banco do Brasil é gratuito independente do valor.

O valor máximo para saques mensais também é de R$1900.00 para pessoas físicas e sem limites para pessoas jurídicas. Não tenho experiência com a monetizze ainda, mas a plataforma é muito bem vista e utilizada por várias pessoas, portanto vale a pena investir seu tempo nela.

3. Eduzz: É uma plataforma que comercializa  produtos físicos e digitais. Sua função é facilitar o processo de vendas do produtor e afiliado. O valor mínimo de saque da eduzz é de R$100,00 e o valor máximo também é de R$1900,00.

As taxas da eduzz são bem diferentes e mais vantajosas do que das outras plataformas, por exemplo, vendas feitas pelo produtor a eduzz cobra uma taxa de 4,90% + R$1,00. Vendas de afiliados a taxa é de 8,90% + R$1,00, ou seja, se compararmos com a hotmart, a eduzz cobra taxas menores, mas ainda sim prefiro a hotmart, pela quantidade de ferramentas gratuitas que ela oferece.

4. Amazon: Indicando os produtos da amazon você pode receber até 15% por cada venda vinda do seu link exclusivo. A má notícia é que essa plataforma paga muito pouco e que vai ser preciso buscar muito tráfego para sua oferta, porque somente assim você conseguirá uma bom volume de vendas.

O valor mínimo de saque é de R$30,00 e os produtos que eles comercializam são físicos e digitais, como ebooks, eletrônicos, roupas, porém você só poderá sacar sua comissão 2 meses após a venda.

5. Lomadee: Uma rede de afiliados que reuni várias empresas em uma única plataforma, como as americanas, nike, submarino, e você tem total liberdade para escolher a marca que deseja divulgar. O valor da comissão e das taxas são estipuladas por cada empresa.

6. Udemy: Uma plataforma que gerencia cursos online e em sua página de programa de afiliados não deixam claro o valor do comissionamento, pois assim como a hotmart, o valor deve ser definido pelo dono do produto e por isso é preciso se cadastrar e escolher um produto para divulgar.

7. Hostgator: Empresa de hospedagem de sites que fornece um ótimo programa de afiliados, na qual você é pago por cada indicação válida, depois de um período de 3 meses após a compra.

O valor mínimo para regatar a comissão é de R$140,00. Acumulando de 1 a 5 vendas por mês, você recebe R$70,00 por cada venda, caso acumule 20 ou mais vendas em um mês sua comissão sobe para R$175,00 por cada venda, ou seja, quanto mais indicações, mais comissões.

A hostgator paga sempre no dia 15 de cada mês, somente as vendas geradas de 3 meses anteriores, só que para sacar valores acima de R$500,00 é preciso ser MEI (Micro empreendedor individual) e ter um CNPJ cadastrado. Porém é possível receber valores abaixo de R$500,00 através de um  RPA (Recibo de Pagamento Autônomo). Para isso, é necessário que você informe seus dados pessoais e trabalhistas através de um formulário fornecido pela hostgator.

8. Creative Market: Um marketplace americano que reuni materiais gráficos como templates para blogs, mídia kit, brushes, patterns e muitos outros arquivos digitais, onde você poderá ganhar 10% de comissão por cada venda referente a 1 ano.

9. Awim: Outra grande rede de afiliados que reuni várias marcas famosas, com diversos produtos e serviços de qualidade. Você gera os links e os banners, adiciona no blog e recebe uma comissão que é particular de cada empresa, então é preciso verificar o valor da comissão que cada empresa oferece.

10. Google Adsense: Programa mais conhecido pelas blogueiras que pertence ao Google. Após ser aprovado pela plataforma, você recebe um código, conhecido como PIN que identifica seu perfil no programa, cada pessoa possui o seu.

Feitas as primeiras etapas, é hora de gerar e inserir o código automático no blog. Dentro de no máximo 24 horas os anúncios aparecem. O adsense paga centavos a cada mil vezes que o anuncio aparece no blog e a cada clique que ele recebe. Então para se dar bem é preciso receber muito tráfego e aguardar o acúmulo de 100 dólares que é o valor mínimo para saque.

+ Leia também: Como recebi meus primeiros 100 dólares do Google Adsense


Salve esse pin em sua pasta favorita!

programas de afiliados


Conclusão



O bom de trabalhar como afiliado é que você pode ter múltiplas fontes de renda e ter uma carteira  diversificada é fundamental, porque não vale a pena colocar todos os ovos em uma única cesta. Se ela cair todos os ovos quebram e por isso é importante ter várias fontes de renda.

Se em um determinado mês uma fonte de renda não render o esperado, a outra pode suprir. Portanto nada de focar uma uma única forma de monetização. Escolha uma, foque nela até dar certo, depois parta para outra até dar certo e continue nesse trabalho até atingir bons resultados em todas.

E você, monetiza seu blog e redes sociais com algum desses programas?
Ficou faltando algum? Deixe nos comentários, porque amamos conhecer novas formas de rentabilizar o blog.

Não esqueça de compartilhar o post com aquela pessoa que você sabe que precisa.
Me acompanhe também nas redes sociais: Facebook | Grupo |  Instagram Pinterest

6 comentários:

  1. Parabéns pelo artigo. O seu site é incrível e bem estruturado. Melhor que isso, está cheio de informações valiosas !!

    ResponderExcluir
  2. Nossaaa!! Utilidade pública total :D
    Estava procurando algo que me desse um norte sobre afiliados e encontrei aqui.
    Parabéns pelo conteúdo!!
    www.querodetalhes.com

    ResponderExcluir
  3. Gostei bastante do artigo e tenho tentado criar conteúdo de qualidade no meu blog (thatsmaspot.blogspot.com) mas tá difícil viu, ainda nem sequer sou "aprovada" para o Google adsense

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Rossana, eu entrei no seu blog e vi que nele contém apenas 2 posts e dessa forma o Adsense jamais vai aprovar seu blog. É preciso primeiro criar pelo menos 20 conteúdos de qualidade, com textos originais e grandes. Outro fator que está impedindo seu blog de ser aprovado é ser muito novo.

      O primeiro post foi criado a menos de 1 mês, no dia 4 de Maio, então dessa forma o Adsense tbm não aprova. Aguarde pelo menos 3 meses para solicitar sua participação novamente. Espero ter ajudado. Beijos e sucesso <3

      Excluir

Topo
Todos os direitos reservados - Desenvolvido com
por Lorena Alves
Usamos cookies próprios e de terceiros que entre outras coisas recolhem dados sobre seus hábitos de navegação para mostrar publicidades personalizadas e realizar análises de uso de nosso site. Ao continuar navegando, consideramos que aceita o uso. Aceito Quero mais informações